fbpx

Nascida em 2008, a Cubo Magnético dedicava-se inicialmente apenas ao design até que, no ano seguinte, deu o passo para a produção em impressão digital. Doze anos depois, a empresa fundada por Carlos e Ana Sofia Ricardo tem um portefólio abrangente, um parque de máquinas diverso e inaugurou uma loja online, passando a chegar também ao consumidor final.

Atualmente, a Cubo Magnético “tem 12 colaboradores”, explica o administrador Carlos Ricardo. “Estamos em Benfica, numa zona privilegiada de Lisboa, onde conseguimos acompanhar Lisboa e arredores”, diz o executivo, que adianta ainda “o design, a produção digital de médio e grande formato são o nosso know-how principal”.

Carlos Ricardo CMCarlos Ricardo

Design gráfico, editorial, 3D, de ambientes, ilustração, sistemas de sinalética, stand-ups, roll-ups, bancadas promocionais, expositores, caixas de lux, bandeiras e beach flags são apenas alguns exemplos do que fazem. Em termos de produção, o pequeno, o médio, o grande formato em digital ou a impressão têxtil são as valências, estando o parque de máquinas composto por soluções da Canon, Epson, Graphtec, HP, Ideal, Optima, Seal, Transmatic e Xerox. Além disso, realizam outros tipos de serviços como produção de fotografia e vídeo.

As soluções são diversas, mas a exigência com a qualidade de serviço e a sustentabilidade são as mesmas, independentemente do tipo de produto. Além da gestão de resíduos realizada em parceria com a SafetyKleen Portugal, a Cubo Magnético tem a preocupação de ter um posicionamento de produção ecológica. Sentiram que o mercado começava a preocupar-se com isso e que esse seria o melhor ambiente de trabalho para a própria equipa: “não só para o cliente, mas também para nós. A nível de instalações e para os colaboradores, tentámos ser cada vez mais ecológicos, não ter o cheiro das tintas, optar pelo látex e outras tintas ecológicas. Foi também ter menos gastos que nos fez optar por esse tipo de máquinas”.

Ao fim de 12 anos possuem uma carteira de clientes diversa, com nomes tão sonantes como a Fnac, Delta, Metro e a CML, para apenas mencionar alguns. Atualmente servem particularmente o retalho e o setor público.

Do B2B ao B2C

Sendo uma empresa que maioritariamente trabalha para outras empresas, a Cubo Magnético não passou ilesa pela pandemia da COVID-19. Apesar de ter produzido também muita sinalética e equipamento de proteção para os tempos da pandemia, no ano em que comemora 12 anos, a equipa decidiu ir mais longe. Estando preparada para a produção têxtil, começou por fazer alguns ensaios que se materializaram em diferentes tipos de produto, que viriam a compor o portefólio da nova loja online. Elementos para decoração, presentes personalizados ou soluções de publicidade são alguns exemplos do que está disponível.

CM loja online

Carlos Ricardo explica: “temos toda uma parte de decoração de interiores, que é onde vamos agora também em 2021, a trabalhar para alguns ateliers de design e de arquitetos. Começámos nos têxteis com as caixas de luz para o retalho, e, entretanto, surgiu outro tipo de têxtil”.

A Cubo foi ainda mais longe e criou o espaço “Pequenos artistas”, permitindo que se criem diversos tipos de produtos – como bolsas, bolsas de telemóvel ou sacos - a partir dos desenhos inspirados dos mais pequenos.

O espaço “A minha freguesia” é outro exemplo da criatividade da equipa da Cubo Magnético. Começaram a experiência com a freguesia de Carnide e outras já se seguiram. Aventais, bolsas, magnéticos e telas com fotografias ou desenhos de uma determinada localidade, seja para utilização pessoal ou empresarial, são algumas das propostas do serviço de personalização.

Há mais para contar sobre a Cubo Magnético, o que Carlos Ricardo faz no vídeo que preparámos e que pode ver abaixo, ou no canal de YouTube da revista doPAPEL.