fbpx

O Grupo Altri divulgou os resultados do terceiro trimestre, que contribuiu para que o resultado líquido tenha aumentado 29,9% para 117,4 milhões nos primeiros nove meses de 2022.

O desempenho financeiro do Grupo Altri foi influenciado pelo volume de produção, pelas vendas, mas também pelos preços, revela o comunicado. As receitas totais atingiram os 805,9 milhões de euros, um crescimento de 37,7% face aos nove meses de 2021. No terceiro trimestre, as receitas atingiram 284,1 milhões, um aumento homólogo de 30,6%.

Jose Pina Altri

O Grupo Altri, através da Caima, Celbi e Biotek, produziu 852,1 mil toneladas de fibras celulósicas, ligeiramente abaixo do semestre homólogo (-1,6%) dada a paragem programada da Biotek em maio, com os mercados externos a absorverem 86% do total. No terceiro trimestre, a produção atingiu as 289,7 mil toneladas. A procura por fibras celulósicas cresceu 3,6% face ao período homólogo, com a procura por Pasta Hardwood a crescer a um ritmo mais acelerado, de 6,5%.

“Em termos económicos, à luz do contexto descrito, este trimestre veio reforçar os resultados já alcançados na primeira metade do ano, permitindo um forte aumento das receitas (+37,7%), mas também ao nível do EBITDA (+25,4%) e do resultado líquido que ascendeu a 117,4 milhões de euros no acumulado dos nove meses de 2022”, diz José Soares de Pina, o CEO da Altri..

O Grupo refere que, apesar dos resultados positivos, foram tempos desafiantes. “Aumentos significativos foram registados no preço do gás natural assim como nos químicos. O custo médio da madeira foi mais elevado em grande parte refletindo o maior nível de importação”, explica José Soares de Pina.

A Altri antecipa que o mercado se mantenha sólido com um nível reduzido de stocks nos portos europeus, aliado a uma procura sólida nos principais segmentos, como o tissue. A procura de pasta para o setor da construção (Decór) e I&E (Impressão & Escrita) aparenta estar menos forte do que nos habituou desde 2021. O preço da pasta hardwood (BHKP) na Europa continua estável em outubro e novembro em 1.380 dólares/ton. o mesmo nível desde julho”, refere o comunicado.

Sobre os projetos de nova capacidade na América Latina, planeados para iniciar operação no final de 2022 ou início de 2023, a Altri confirma que se devem desenvolver a partir do primeiro semestre de 2023, altura em que também haverá mais detalhes sobre a construção da nova unidade industrial na Galiza.