fbpx

A Stora Enso assinou um acordo para vender a fábrica de produção de papel da Maxau, e todos os ativos, à Schwarz Produktion, parte do Schwarz Group, um dos maiores retalhistas do mundo.

A transação com o valor aproximado de € 210 milhões deverá estar concluída no início de 2023 e está sujeita às aprovações regulatórias.

Maxau2

A transação faz parte do plano anunciado anteriormente para alienar quatro das cinco instalações de produção de papel da Stora Enso. "Estamos muito satisfeitos com este acordo, pois cumpre o nosso objetivo de proporcionar um futuro sustentável a longo prazo para a fábrica de Maxau e para os colaboradores. Continuaremos com o processo de alienação dos restantes três ativos em papel; Nymölla, Hylte e Anjala", diz Seppo Parvi, CFO e Chefe da Divisão de Papel em Stora Enso.

Espera-se que a Schwarz Produktion assuma a propriedade no início de 2023. O plano da Schwarz é continuar a produção de papel no local, e os 440 funcionários farão parte da transação. A Stora Enso continuará a operar a fábrica e a servir os clientes de papel supercalandrado (SC) até ao fecho da transação.

A operação reduzirá a capacidade anual de papel SC da Stora Enso em 530 000 toneladas. Com base nos dados de 2021, o desinvestimento deverá reduzir as vendas anuais da Stora Enso em cerca de 250 milhões de euros.

Existe um estudo de viabilidade em curso na fábrica de Langerbrugge para a potencial conversão de uma das duas linhas de papel numa linha de produção de cartão para embalagem. A Stora Enso continuará a servir os clientes de papel pelo menos até ao final de 2024.

A Stora Enso tem atualmente cinco fábricas de produção de papel. No total, a divisão de Papel emprega atualmente cerca de 2300 colaboradores. Em 2021, as vendas líquidas da divisão de papel ascenderam a 1703 milhões de euros.