fbpx

O designer gráfico Jorge Margarido é o vencedor da categoria de ilustração da 8.ª edição do Prémio de Literatura Infantil Pingo Doce.

JorgeMargarido

Jorge Margarido nasceu há 45 anos em Aljezur, no Algarve. Foi para Lisboa aos seis anos e atualmente vive no Porto, mas não esquece a terra natal, que o continua a marcar “como uma tatuagem”. Trabalhou em várias agências e ateliers, até ter percebido que era hora de se dedicar a outra atividade que lhe desse “mais liberdade”. Foi nesta altura que decidiu desenhar um percurso diferente para si próprio e tornou-se rebuçadeiro. “Comecei a fazer rebuçados artesanais. Deixei de estar em frente a um computador, e a mexer (quase) só o dedo indicador, para ter um trabalho mais físico”, conta Jorge Margarido.  

A paixão pela ilustração surgiu depois de uma pós-graduação que fez, em 2018, na Faculdade de Belas Artes do Porto. Desde então, começou por participar em concursos e mostras e a trabalhar com galerias de ilustração. Atualmente, tem os seus trabalhos espalhados por vários espaços em Portugal.   

No seu estilo de ilustração, Jorge Margarido destaca a expressividade. Para os seus trabalhos inspira-se na “biblioteca mental”, que vem enriquecendo ao longo dos anos, na imagem romântica que guarda da vivência em Aljezur, e em Roger Duvoisin, escritor e ilustrador conhecido pelos livros de figuras infantis.  

Na opinião do júri de ilustração, este ano composto por André Carrilho, Bernardo Carvalho, Eduardo Corte-Real, Marta Madureira e Sara Miranda, em representação do Grupo Jerónimo Martins, o trabalho de Jorge Margarido “foi o que melhor se adaptou às características específicas do texto vencedor, apresentando uma narrativa visual alternativa, um dinamismo e um sentido de composição muito sugestivos”.  

Este ano, o júri atribuiu ainda duas Menções Honrosas, aos trabalhos de Maria Gabriela Araújo e de Mariana Mota Soares. 

Esta não foi a primeira vez que Jorge Margarido se candidatou ao Prémio de Literatura Infantil do Pingo Doce, e à terceira foi o vencedor. Questionado sobre o impacto que este prémio vai ter na sua vida Jorge não hesita em afirmar: “vai ter impacto em termos de confiança - ser avaliado por este júri faz-me acreditar que o meu trabalho tem valor; e a nível financeiro – o valor deste prémio não tem comparação com nenhum outro prémio de ilustração, mesmo a nível internacional”.     

 O Prémio de Literatura Infantil foi criado há 8 anos com o intuito de incentivar a criatividade literária e artística, e estimular a emergência de novos talentos, premiando obras originais que ajudem a promover o gosto dos mais novos pela leitura.  O valor monetário total é de 50 000 euros, a repartir igualmente pelos dois vencedores (categorias texto e ilustração). 

A obra original que reunirá o texto e o trabalho de ilustração vencedores, estará disponível em novembro nas mais de 400 lojas Pingo Doce do país.