fbpx

O primeiro café, a primeira casa de banho pública e a primeira loja de pesca foram impressas em 3D, em 22, 13 e 19 horas, respetivamente, ao longo de oito dias.

Um total de 173 m2 de edifícios foram feitos com um custo de cerca de 3500€ em cimento.

COBOD 3D Oman


A proeza foi realizada pela GUtech, Universidade Alemã de Tecnologia de Omã, que está a documentar o potencial da impressão 3D, combinada com uma quantidade mínima de mão-de-obra e um custo muito baixo em materiais. Os novos edifícios impressos em 3D foram feitos em Duqm, a Zona Económica Especial de Omã, em cooperação com o Empreiteiro Geral Teejan e com a ajuda de uma impressora de construção da COBOD.


A Duqm é semelhante à NEOM na Arábia Saudita e é uma nova área de desenvolvimento, baseada em várias zonas económicas, turísticas e de desenvolvimento, que contém um porto, uma doca seca para reparações de navios, um porto de pesca, um aeroporto regional e áreas turísticas, industriais e logísticas.


As autoridades da Duqm aprovaram o método de construção impresso em 3D e forneceram as licenças para os edifícios impressos em 3D.