fbpx

De acordo com os dados preliminares, a produção europeia de papel e de cartão diminuiu 3% em 2019, face ao ano anterior. A tendência descendente foi observada em todos os países produtores de papel e de cartão, refere a CEPI, a Confederação Europeia de Indústrias de Papel.

No ano passado verificaram-se aumentos de capacidade e upgrades em equipamentos existentes, mas os encerramentos e as taxas de exploração de produção mais baixas arrastaram a produção de papel e de cartão.

O abrandamento da economia da União Europeia em 2019 - de 1,9% em 2018 para 1,1% em 2019 - aliado à instabilidade global e às tensões comerciais, teve impacto no consumo de papel e de cartão que, na Europa registou uma queda de 4%.

As vendas domésticas (na Europa) caíram 2,6% face a 2018, enquanto as importações diminuíram 3,9%, de acordo com os dados preliminares.

As exportações de papel e de cartão cresceram perto de 0,9%. Ao contrário dos anos anteriores, a produção de papel e de cartão para embalagem mantém-se relativamente estável em 2019, incapaz de compensar o declínio em curso das gramagens gráficas.

A produção global de papel gráfico – papel de impressão e escrita – caiu mais de 8% em 2019.

A produção de papel sanitário e doméstico registou um crescimento limitado, de 1%. A produção total de pasta aumentou 0,8%. Foi ultrapassada pela produção de pasta de papel, que aumentou 6,1%, em resultado dos recentes investimentos em novas capacidades.

O crescimento da produção é impulsionado pela procura do mercado de exportação. Da mesma forma, as exportações de pasta de papel aumentaram perto de 40% em 2019, segundo o Eurostat.

Para responder à procura mais elevada, a indústria europeia do papel investiu significativamente para aumentar a produção de pasta e implementar ainda mais o conceito de bio refinaria.

A pasta produzida na Europa provém de florestas geridas de forma sustentável, por exemplo através de programas como o PEFC (Programa de Aprovação da Certificação Florestal) e FSC (Forest Stewardship Council), e é cada vez mais utilizada em várias cadeias de valor. O nível de produtos de madeira, aparas e serração certificados foi de 74% em 2018.

Para estes resultados contribuem os dados dos seguintes países europeus: Áustria, Bélgica, República Checa, Finlândia, França, Alemanha, Hungria, Itália, Países Baixos, Noruega, Polónia, Portugal, Roménia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia e Reino Unido.