fbpx

Com o abrandamento da economia europeia e as restrições sanitárias, o consumo de papel e de cartão, na Europa, diminuiu 5,3% em 2020 face a 2019, totalizando 71 milhões de toneladas.

Os membros da CEPI produziram 85,2 milhões de toneladas de papel e de cartão, uma diminuição de 4,8% face a 2019. Esta tendência descendente foi observada em muitas outras partes do mundo, nomeadamente nos EUA, Japão, Brasil e Canadá.

Apesar do abrandamento da economia europeia e das restrições sanitárias, a maior parte das fábricas funcionou sem perturbações em 2020, apesar de alguns operarem a velocidade reduzida devido aos níveis mais baixos de procura.

Em 2020, a pandemia acelerou o declínio estrutural das gramagens gráficas, mas estimulou a produção de gramagens de embalagem, bem como papel sanitário e doméstico. A produção global de gramagens gráficas, incluindo a de papel jornal, caiu 19%. A procura por parte de editores, escritórios e impressão comercial diminuiu drasticamente. Em contrapartida, o papel e cartão para embalagem, bem como a produção de papel sanitário e doméstico, aumentaram 2,1% e 3,1%, respetivamente, em 2020.

Papel jornal

O papel e o cartão são materiais essenciais para o transporte e entrega de mantimentos, como medicamentos ou alimentos, que também beneficiaram da aceleração do comércio eletrónico relacionado com a crise sanitária. A procura de gramagens sanitárias e domésticas beneficiou de requisitos de higiene mais elevados, apesar das restrições que afetam os mercados "fora de casa".

Também impactado pelo abrandamento económico e pela diminuição da produção, o consumo de pasta diminuiu 6,4%. A produção total de pasta de papel diminuiu 4,7%, enquanto a produção de pasta de mercado se manteve inalterada.

Exportações mantiveram-se fortes apesar da diminuição

As exportações de pasta cresceram 2,8%, enquanto as exportações de papel e de cartão diminuíram 3,1%, uma medida inferior à produção e às importações (-4,5%). Olhando para o conjunto da pasta, papel e cartão, a quota da produção em exportação atingiu um novo máximo: 26% em 2020.

Sustentabilidade no caminho

Ao mesmo tempo que fornece produtos essenciais, a indústria europeia do papel apresentou a agenda de competitividade e sustentabilidade. Apesar da pandemia ter impacto na disponibilidade e na qualidade do papel para reciclagem ao longo de 2020, a taxa de reciclagem europeia aumentou 1,4 pontos percentuais e atingiu 73,9% em 2020. Olhando para os progressos realizados desde 1998 - o ano-base para o primeiro compromisso voluntário estabelecido na Declaração Europeia de Reciclagem de Papel - a reciclagem aumentou 40% ou 16 milhões de toneladas.

As emissões diretas de CO2 da indústria europeia do papel também diminuíram 7,1% em 2020, principalmente devido à redução da atividade, mas também aos esforços contínuos da indústria para a descarbonização. Como resultado, as emissões específicas de CO2 (por tonelada de produto) diminuíram ainda mais, em 2020, em 3,1%. Em termos de consumo de energia, 62,2% do consumo de combustível baseou-se em energias renováveis: biomassa lenhosa proveniente de florestas europeias geridas de forma sustentável.

"Tenho o orgulho de anunciar hoje que os nossos investimentos na redução de emissões e na utilização de mais energias renováveis estão a dar frutos, com uma redução de 7,1% das nossas emissões diretas de CO2, no ano passado. Continuamos a liderar entre as indústrias que mudam para as energias renováveis, que representaram 62,2% da nossa energia primária em 2020. O nosso compromisso climático é ainda mais importante este ano, poucos dias antes da iniciativa "Apto para 2030" da Comissão Europeia. Vai renovar radicalmente o quadro regulamentar para alcançar reduções de emissões mais elevadas até 2030", comentou Jori Ringman, diretor-geral da Cepi.

Produção vai aumentar com recuperação económica em 2022

Olhando para o futuro, a procura de papel e de cartão beneficiará, sem dúvida, da recuperação económica prevista para 2021. Estima-se que a economia da UE cresça 4,2% em 2021 e reforce para cerca de 4,4% em 2022, de acordo com a Comissão Europeia.  Até final de abril de 2021, a produção de papel e de cartão nos países Cepi aumentou 1% face ao mesmo período do ano anterior.

A Cepi é a associação europeia que representa a indústria do papel. Através das suas 18 associações nacionais, a Cepi reúne 500 empresas que operam 895 fábricas em toda a Europa e emprega diretamente mais de 180.000 pessoas.