fbpx

A Comissão Europeia autorizou a utilização contínua de trióxido de crómio para gravura. Para apoiar a adaptação das empresas de gravura aos novos procedimentos, a Intergraf, federação das associações da indústria gráfica, publicámos um Guia para a Autorização de Utilização de Trióxido de Crómio para Gravura.

A decisão da Comissão Europeia sobre a utilização de trióxido de crómio (CRO3) é fundamental para as empresas de impressão de gravuras, uma vez que o CRO3 é utilizado para produzir camadas duras de crómio para a impressão de garrafas.

Desde 2017, o uso de CRO3 está sujeito a autorização ao abrigo da legislação química europeia REACH.

chromium trioxide

"Congratulamo-nos com a adoção final desta tão aguardada decisão sobre trióxido de crómio, para a qual o nosso setor poderá demonstrar o uso controlado e seguro nos nossos processos de fabrico. A presente decisão é importante para a produção contínua de tiragens de grande volume, impressão flexível de embalagens (incluindo papel, película e alumínio), bem como papel decorativo para pavimentos laminados e mobiliário. A não concessão de autorização teria perturbado as principais cadeias de valor e ameaçado o fabrico de vários destes produtos na Europa." Beatrice Klose, Secretária-Geral da Intergraf

As empresas terão de seguir determinados procedimentos para cumprirem a Decisão de Autorização. Entre estes pontos inclui-se a notificação da utilização do CRO3 à Agência Europeia de Produtos Químicos (ECHA) e o cumprimento das condições de utilização, conforme detalhado pelos seus fornecedores.

O acesso ao guia produzido pela Intergraf pode ser solicitado à Apigraf, membro português da federação.