fbpx

Uma plataforma aberta Creatives for Ukraine foi lançada há apenas um mês, com um apelo para que designers e outros criativos apresentem as suas obras de arte, de forma a ilustrar a guerra na Ucrânia através dos olhos dos artistas.

Durante o primeiro mês, mais de mil obras de arte digitais de todo o mundo foram submetidas e um grupo delas ganhou forma física ao serem exibidos em outdoors, em seis grandes cidades lituanas.

“Quando a ideia de criar uma "casa" para todas as obras de arte que apoiam a Ucrânia veio à nossa mente, estávamos muito abertos aos resultados que podia criar. Hoje podemos ver que estas são muito mais do que meras "imagens" e a plataforma é muito mais do que a "galeria" — as obras de arte são usadas como ferramentas para angariar dinheiro e consciência, para ilustrar crimes de guerra horrendos, para mostrar apoio e trazer esperança. Desde pequenos ímanes ou autocolantes que foram vendidos para angariar dinheiro, até aos enormes outdoors nas ruas — cada pedaço conta", diz Ignas Kozlovas, coautor da iniciativa e diretor criativo da agência FOLK.

d837aa40 8e76 40e9 98f5 2ee10accf390 568x787

Uma das coautoras da plataforma, a cofundadora da agência de relações públicas Blue Oceans, Kristina Skindelytė-Gladkovienė, diz que a resposta a esta iniciativa foi muito positiva desde o início. "Mais de 400 000 obras de arte digitais foram submetidas nos primeiros dias de lançamento da plataforma, e a intensidade dos artistas que submetem as suas obras continua muito elevada. Também temos uma resposta muito positiva dos meios de comunicação e influenciadores de todo o mundo a iluminar os visuais impactantes", diz Ana Skindelytė-Gladkovienė. As estatísticas mostram que, neste momento, a plataforma é mais popular entre artistas dos EUA, Reino Unido, Alemanha e Lituânia.

Skindelytė-Gladkovienė sublinha ainda a importância da colaboração com aqueles que partilham os mesmos valores, como uma das principais empresas de publicidade ao ar livre na Lituânia, a "JCDecaux Lietuva", que mostrou as obras em outdoors. O CEO da "JCDecaux Lietuva", Žaneta Fomova, diz que a empresa está a contribuir para várias iniciativas para ajudar a Ucrânia. "No minuto em que ouvimos falar de "Criativos para a Ucrânia", decidimos oferecer o nosso apoio, uma vez que a publicidade ao ar livre é um meio poderoso e com elevado alcance de audiência. A publicidade ao ar livre afeta-nos diariamente, não pode ser desligada, por isso serve como um lembrete para todos os dias o que está a acontecer e porque precisamos de nos concentrar e ajudar o povo da Ucrânia", disse Fomova.

A "JCDecaux Lietuva" já recebeu feedback não só dos locais, mas também dos refugiados ucranianos na Lituânia. "Os ucranianos que fogem da guerra e chegam à Lituânia, dizem que esse apoio é inspirador - e quando veem as cores da Ucrânia nas ruas todos os dias, sentem-se bem-vindos aqui", afirmou Fomova.

let the unity bloom1 568x759

A plataforma "Creatives for Ukraine" também inspirou outras iniciativas criativas. Por exemplo, Vaiva Rykštaitė, uma escritora lituana que vive no Havai, usou os visuais da plataforma para imprimir autocolantes e vendê-los em boutiques e cafés havaianos locais, doando a quantia recolhida para apoiar a Ucrânia. Diz que "foi muito difícil para ela observar a situação e não fazer nada", e espera que outros se inspirem neste exemplo.

À medida que a guerra na Ucrânia continua, também o apelo para que os artistas continuem a fazer o seu melhor: criem e submetam os seus trabalhos para a plataforma. As ilustrações apresentadas estão abertas para que utilizadores individuais e meios de comunicação de todo o mundo possam usar gratuitamente, quando precisam de ilustrar a guerra na Ucrânia. A plataforma não tem qualquer uso comercial, mas pede crédito aos criativos se o seu trabalho for partilhado noutra plataforma ou outlet. A plataforma é iniciada por criativos voluntários da Lituânia: incluindo a agência de design FOLK, a agência de comunicações Blue Oceans PR e o estúdio web VSBL.