fbpx

Até 12 de setembro é possível apreciar uma retrospetiva da obra de Nadir Afonso, na maior instalação que alguma vez ocupou a Praça Central do Centro Comercial Colombo, em Lisboa.

A exposição “100 Anos Nadir Afonso” reúne mais de 40 obras do artista, incluindo peças inéditas.

ExpoNadir Colombo

O museu temporário foi projetado pelo Diogo Aguiar Studio e é a maior estrutura expositiva jamais criada na praça central. Inspirado na série “Cidades” de Nadir Afonso, o projeto foi formalizado como uma cidade geométrica e abstrata, construída por cubos de grandes dimensões, que se relacionam com as enormes obras artísticas. Se, durante o dia, a intensidade solar dará corpo e volume à cidade, iluminando ruas e praças; à noite, os edifícios acenderam as suas luzes desde o interior (volumes retroiluminados), proporcionando uma experiência espacial totalmente distinta num mesmo espaço museológico.

Com a curadoria de Laura Afonso, Presidente da Fundação Nadir Afonso e viúva do artista, a exposição apresenta trabalhos datados entre 1947 e 2010. “É um enorme orgulho receber a exposição de Nadir Afonso enquanto retrospetiva da obra do artista no âmbito do centenário nesta edição de ‘A Arte Chegou ao Colombo’. Num ano marcado pela pandemia, que tanto afetou o setor cultural, torna-se ainda mais relevante
recebermos esta homenagem a Nadir Afonso, um dos maiores artistas portugueses de todos os tempos
”, afirma Paulo Gomes, diretor do Centro Colombo.

Nadir Afonso é uma figura da arte contemporânea portuguesa, com uma obra pioneira e universal, que se destacou no panorama internacional no âmbito do abstracionismo geométrico, e pela sua colaboração, enquanto arquiteto, com Le Corbusier e Oscar Niemeyer, figuras determinantes da arquitetura mundial. Fez parte do grupo da Galeria Denise René orientado na procura da arte cinética.


Este é um projeto pioneiro do Colombo que nasceu da vontade de contribuir para a divulgação e promoção de atividades culturais, aproximando os visitantes do centro das diversas manifestações artísticas e promovendo a sua participação, democratização e interação com a Arte de forma gratuita e acessível a todos.