fbpx

Os CTT apresentam amanhã, 30 de julho, uma emissão filatélica dedicada às Festas do Divino Espírito Santo, nos Açores. A cerimónia de lançamento terá lugar no Império do Terreiro, no Porto Judeu, na ilha Terceira, pelas 19h00.

Francisco Maduro-Dias, historiador e museológico, diz: “É impossível resumir tudo o que estas festas envolvem, mas, tentando, poder-se-á dizer que são momentos de encontro, de partilha, de irmandade, de alegria e de paz, celebrando-se, todos os anos, entre o Domingo de Páscoa e o Domingo da Trindade, sete semanas depois. Trata-se de uma festa fortemente comunitária e de cariz solidário profundo. Como já acontecia na Idade Média, o que se pretende, nestas semanas, é recordar que todos são dignos de Misericórdia, todos são pobres e merecedores de esmola, todos merecem, ao menos uma vez por ano, ter mesa farta e alegre. Tudo isso sem esquecer, nunca, que o Paráclito é Aquele que conforta, protege e anima.”

O selo para envio nacional mostra o Império do Terreiro de Porto Judeu, na ilha Terceira com uma fotografia de António Araújo; a distribuição do bodo, na ilha do Faial, com uma fotografia de Maurício Abreu e a Coroa do Divino Espírito Santo, com uma fotografia de Gaspar Ávila.

O selo para envio para a Europa mostra os Foliões e Cavaleiros da Beira, das Velas, da ilha de São Jorge, com uma fotografia de Jorge Blayer Góis, o baile dos pescadores em Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, com uma fotografia de autor desconhecido; e uma pomba, símbolo central na Bandeira do Divino Espírito Santo, cuja imagem também pertence a António Araújo.

O selo para envio para o resto do mundo mostra a Bênção do bodo e saída da coroa, bandeiras da ilha do Pico, uma fotografia de Maurício Abreu; a confeção das sopas na Copeira de N. Sra. dos Milagres, Império do Espírito Santo dos Milagres, na Vila do Porto, ilha de Santa Maria, numa fotografia de Ana Pina; e um pormenor da rosquilha de massa sovada enfeitada com flor, da Vila Nova, Terceira, numa fotografia de António Araújo.

O selo do bloco filatélico tem uma imagem da Casa do Espírito Santo, da ilha do Corvo, uma fotografia de Jorge Barros; o grupo de foliões da freguesia da Caveira nas orações à Santíssima Trindade, Casa do Espírito Santo da Caveira, na ilha das Flores, uma fotografia de Pepe Brix; e decorações em carro de bois, na ilha de São Jorge, uma fotografia de Karol Kozlowski. O fundo do bloco mostra um carro de bois, tradição do Espírito Santo na freguesia de Rosais, na ilha de São Jorge, uma fotografia de Jorge Blayer Góis.

A emissão filatélica é composta por três selos com uma tiragem de 100 000 exemplares cada para envio nacional até 20g, envio para europa até 20g e envio para o resto do mundo até 20g. É também composta por um bloco filatélico com um selo, no valor de 2,50€ e limitado a 35 000 exemplares. O design dos selos esteve a cargo de Hélder Soares do Atelier Design&etc.

As obliterações de primeiro dia serão feitas nas lojas dos Restauradores em Lisboa, Munícipio II no Porto, Zarco no Funchal, Antero de Quental em Ponta Delgada e Loja CTT em Angra do Heroísmo.

A cerimónia vai contar com a presença do Presidente da Junta de Porto Judeu, do Presidente da Câmara de Angra do Heroísmo e do Presidente do Núcleo Filatélico de Angra do Heroísmo.