fbpx

A Intergraf está a solicitar às autoridades dos vários países para que reconheçam a impressão como parte dos serviços essenciais. Se a indústria gráfica não for autorizada a funcionar como habitualmente e lhe for negada assistência financeira, o acesso a matérias-primas ou outro apoio, as autoridades correm o risco de impedir a produção de bens indispensáveis. 

A Heidelberg anunciou uma série de medidas que visam aumentar a rentabilidade da empresa. Estão previstos cortes na produção, incluindo de novos equipamentos Primefire e de grandes formatos como as Speedmaster XL 145 e XL 162. A multinacional vai cortar 2000 postos de trabalho e focar-se no realinhamento da empresa com o foco colocado num futuro digital.