Login

L2 nos bastidores da Web Summit: “Gostámos particularmente da produção dos palcos principais”

Fotografias da L2 na Web Summit

 

Está a decorrer o último dia da Web Summit, uma das maiores conferências do mundo ligada à tecnologia, empreendedorismo e criatividade. Muita “tinta” tem corrido sobre os mais variados detalhes relacionados com a participação das empresas e de grandes vultos destas áreas. A L2 foi uma das empresas escolhidas, pela organização, para a realização da impressão e montagem da decoração do recinto, tendo ainda colaborado com outras entidades presentes.

“Fizemos vários trabalhos para a organização do Web Summit, assim como para empresas lá representadas. Para a Web Summit, fizemos apenas interiores, tanto nos pavilhões da FIL como na Altice Arena, nomeadamente pórticos, palcos e paredes com a imagem institucional do Web Summit. Para outras empresas lá representadas, fizemos vários stands com as diferentes necessidades e particularidades de cada um”, explica Helder Pimenta, um dos sócios da empresa.

 

43933540110 29f08193d0 k

Um dos stands que também tem o cunho da L2 é o da multinacional Google. “O nosso cliente foi uma agência de Londres que, desde o primeiro contacto connosco, mostrou uma grande preocupação com a nossa capacidade de resposta e com o respeito da imagem do cliente, principalmente pela reprodução das cores, assim como pelo sigilo. Nenhuma das exigências nos levantou problemas”, explica Helder.

A montagem teve início no feriado de 1 de novembro e prolongou-se, dia e noite, até ao dia de inauguração, a 5 de novembro. “E ainda ontem, 7 novembro, fizemos algumas coisas”, adianta.

As exigências de trabalhar em eventos desta envergadura são claras. “Principalmente capacidade de resposta, mais que qualquer outro fator… a capacidade de responder a imprevistos e solucionar problemas. Num evento desta dimensão, mesmo com todo o planeamento por parte da organização, os “pequenos” detalhes que surgem durante a produção são muitos, com volume, e sempre com um prazo extremamente limitado”.

Apesar disso, com o maior grau de exigência, a L2 sente uma maior recompensa: “A maior satisfação foi concluir tudo o que nos foi pedido a tempo. Para quem esteve envolvido nas montagens foi mesmo o chegar ao fim, pois é, de facto, um evento muito exigente fisicamente. Gostámos particularmente da produção dos palcos principais. Foram um desafio muito interessante pelas volumetrias tridimensionais que são menos comuns, mas têm resultados espetaculares”, conclui Helder.