fbpx

Decorações de NatalIlustrado por Christine Johansson e Chris Arrowsmith, com texto de Fiona Watt, o novo livro editado pela Presença pode fazer a diferença no Natal dos mais criativos. O livro, com pré-impressão de Catarina Sequeira Gaeiras, conta com 100 páginas para destacar, recortar, dobrar e colar. O resultado? Uma árvore de Natal ecológica com enfeites originais. A capa desdobra-se e mostra as instruções para fazer elementos tão diferentes como correntes, estrelas, anjos e estrelas. O objetivo é envolver também os mais novos e mostrar que a criatividade transforma qualquer ato, espaço ou tradição em algo de inovador.

Tendo em conta que o papel continua a ser referido como um “inimigo” do ambiente, esta poderá ser uma forma de destruir alguns mitos e ensinar os mais novos acerca da sustentabilidade do papel. Deixamos aqui algumas imagens e algumas informações que se podem transmitir enquanto se criam os ornamentos para a árvore de 2014.

{AG}Livro_Natal{/AG}

• O papel é renovável, reciclável e produzido por uma indústria cujo futuro depende da plantação de mais árvores do que aquelas que consome;

• 90% da desflorestação é causada por práticas agrícolas insustentáveis;

• A indústria do papel também não é o principal consumidor de madeira. A maior parte é utilizada para a produção de energia e pelas serrarias;

• A maior causa direta da desflorestação tropical é a transformação em terras de cultivo;

• A indústria de pasta e papel é a maior produtora de energia com biomassa;

• Em Portugal, a biomassa representa 74% dos combustíveis consumidos pela Indústria de pasta e papel.

 As árvores absorvem CO2 da atmosfera e por isso o papel também continua a armazenar carbono ao longo da sua existência;

• Se uma floresta for bem gerida, utilizada e plantada absorve mais carbono do que uma floresta com árvores mais velhas;

• A quantidade de carbono armazenado em produtos florestais equivale a 540 milhões de toneladas de CO2 todos os anos;

• A produção de 200 kg de papel, a quantidade média que uma pessoa utiliza por ano, gera emissões de carbono entre 130 e 250kg. É o mesmo que um carro que percorra uma distância de 960km. Mas 220 kg de papel têm uma quantidade de carbono que pode equivaler a 240 ou 300 kg de carbono fixado através da fotossíntese;

• O correio é responsável por 0,1% do total das emissões domésticas de CO2 da Europa. Os 3,5kg de CO2 emitidos em Portugal pelo consumo postal equivalem a uma viagem de carro de 17.5 km ou a 1,5 minutos de um voo transatlântico.

• Não se pode usar apenas papel reciclado, pois uma fibra só pode ser reciclada entre quatro a cinco vezes. Depois de recicladas as fibras virgens, passam a ser usadas para fazer outros produtos como, por exemplo, pneus para automóvel;

• A comunicação em papel é dos poucos suportes que podem ser reciclados na totalidade, constituindo uma excelente fonte de fibra para reciclagem e transformação noutros produtos de papel;

• Cerca de 67% do consumo europeu de papel e cartão destina-se a embalagens, papel de jornal, papel higiénico e sanitário.