fbpx
DP - PACKAGING
Login
Atualizado a 12 Dec, 2019

Kodak vende divisão de flexografia à Montagu

kodak

A Eastman Kodak Company entrou num acordo definitivo para a venda da Flexographic Packaging Division à Montagu Private Equity LLP.

Após a conclusão do negócio, a empresa vai funcionar como uma nova empresa independente que desenvolverá, fabricará e venderá produtos flexográficos, incluindo o sistema KODAK FLEXCEL NX, para o segmento de impressão de embalagens.

O negócio terá a mesma estrutura, equipa de gestão e cultura de crescimento. Chris Payne, que atuou como presidente da divisão nos últimos três anos, vai liderar a nova empresa como CEO.

A Kodak espera receber um valor total de até US $ 390 milhões, composto pelos seguintes componentes: preço base de compra de US $ 340 milhões, sujeito a ajustes nos preços de compra; possíveis pagamentos de earn-out de até US $ 35 milhões ao longo do período até 2020, com base na realização pelo negócio de métricas de desempenho acordadas; e US $ 15 milhões pagos pela Montagu à Kodak no fecho como pré-pagamento de vários serviços e produtos a serem fornecidos pela Kodak ao negócio após a conclusão dos acordos comerciais, sujeito à conclusão de certos compromissos e garantias.

Os recursos líquidos da transação serão usados pela Kodak para reduzir as dívidas a prazo pendentes. A companhia espera que o remanescente da dívida a prazo seja refinanciado e / ou amortizado com recursos provenientes de monetizações adicionais de ativos.

"Esta transação é um importante ponto de viragem na nossa transformação e é um desenvolvimento significativo e positivo para a Kodak", comenta Jeff Clarke, CEO da Kodak. “A venda da Flexographic Packaging Division libera valor para os acionistas e fortalece a posição financeira ao fornecer uma infusão significativa de caixa que nos permite reduzir a dívida, melhorando a estrutura de capital da companhia e permitindo maior flexibilidade para investir nos nossos mecanismos de crescimento.”


Após a transação, a Kodak continuará concentrar-se nas áreas de crescimento de chapas SONORA e jato de tinta, software de fluxo de trabalho e licenciamento de marcas.

A transação deverá ser concluída no primeiro semestre de 2019, sujeita às aprovações regulamentares exigidas e à satisfação das condições de fecho.