fbpx

Ricopy101O fotocopiador Ricoh Ricopy 101 acaba de ser considerado “Património da Engenharia Mecânica” pela Sociedade Japonesa de Engenharia Mecânica, uma das maiores sociedades académicas do Japão.
O Ricopy 101 foi um copiador diazóico de secretária lançado em 1955 pela Ricoh, que, na altura, se chamava Riken Optical. As tecnologias únicas e inovadoras da Ricoh para papel fotossensível e a solução de revelação permitiram à empresa integrar os mecanismos de exposição e revelação num equipamento compacto.
Naqueles tempos, era usado gás amoníaco para revelar papel fotossensível de heliografia. Os aparelhos eram enormes e usados apenas para fins industriais, já que necessitavam de equipamento de extracção do gás.
O Ricopy 101 era compacto, sem odores e tudo-em-um, sendo, por isso, adequado para utilização em escritórios. Em meados do século XX, os funcionários de escritório necessitavam de transcrever documentos à mão, o que tomava muito tempo e resultava facilmente em erros. Com velocidade de 5 páginas por minuto, o Ricopy 101 e modelos seguintes libertaram os colaboradores destes constrangimentos, incrementado a produtividade nos escritórios.
“O Ricopy 101 foi o primeiro equipamento automatizado de escritório e trouxe um grande rasgo de inovação para o ambiente profissional”, referiu Jorge Silva, Director de Marketing da Ricoh Portugal. “Tornou-se, por isso mesmo, um símbolo da vanguarda tecnológica da Ricoh enquanto fabricante de soluções, tornando-se parte do ADN da Ricoh enquanto fabricante de equipamentos de escritório”.