fbpx
DP - PACKAGING
Login
Atualizado a 21 Nov, 2019

Fedrigoni compra Ritrama

Ritrama

A Fedrigoni assinou um acordo para adquirir o grupo Ritrama, um grupo multinacional italiano especializado em produtos autoadesivos.

A família Rink, fundadora da Ritrama, manterá a propriedade e continuará a gerir as operações norte-americanas da Ritrama, ao mesmo tempo que mantém a parceria comercial com o resto do grupo.

A aquisição - a segunda desde a aquisição da Fedrigoni pela Bain Capital - reforça a posição da Fedrigoni como um dos principais players do mercado europeu de rótulos sensíveis à pressão, no qual opera através da Arconvert e da marca Manter.

A aquisição combina a experiência da Fedrigoni na produção de rótulos de vinho (é a segunda maior produtora mundial), e na produção de rótulos para os mercados de alimentos, domésticos e logístico, com as tecnologias avançadas em autoadesivo da Ritrama, que é um dos principais produtores mundiais de rótulos para os mercados farmacêutico, de bebidas e de cuidados pessoais. A Ritrama, através de seus segmentos gráficos e industriais, complementa o portfólio da Fedrigoni.

A aquisição cria um grande player global no campo das Etiquetas Sensíveis à Pressão, oferecendo aos clientes do grupo uma gama completa de soluções para rótulos autoadesivos.

"Existem fortes sinergias entre os negócios da Arconvert e da Ritrama" – confirma Marco Nespolo, CEO do Grupo Fedrigoni. "Ambas as empresas operam com excelentes resultados em mercados em grande parte complementares, com a Arconvert especializada em rótulos autoadesivos fabricados a partir de artigos especiais, e a Ritrama a focar-se na produção de filmes plásticos autoadesivos ".

Embalagem Ritrama

“O nosso segmento de Rótulos Sensíveis àPressão, que já mostra resultados muito positivos, agora será maior, mais amplo e mais competitivo" – continua Nespolo – "num mercado que continua em expansão em todos os segmentos e geografias, a nível global, a Ritrama tem um DNA saudável, verdadeiramente italiano, mas internacional, assim como o grupo Fedrigoni".

"Estou muito orgulhoso desta transação" - comenta Tomas Rink, presidente da Ritrama - "que garante que o grupo Ritrama e a sua organização continuarão a crescer numa realidade industrial saudável e em rápida expansão, o grupo Fedrigoni. A Ritrama e a Fedrigoni compartilham valores".

"Esta operação marca mais um passo importante para a Fedrigoni" – comentou Ivano Sessa, Diretor Administrativo da Bain Capital e Presidente da Fedrigoni Holding – "que se encaixa na nossa estratégia de consolidar a presença do grupo nas áreas de Papéis especiais e etiquetas sensíveis à pressão, tanto organicamente quanto por meio de aquisições de operadores internacionais como a Ritrama".

As receitas totais da Ritrama, de aproximadamente 400 milhões de euros no ano encerrado a 31 de dezembro de 2018, juntamente com as receitas totais da Fedrigoni de aproximadamente 1,2 biliões de euros no mesmo período, equivalem a receitas totais do grupo combinado de aproximadamente Euro 1,6 biliões, e posicionar o grupo combinado entre os maiores players globais no campo de papéis especiais para embalagens e rótulos sensíveis à pressão.

A transação deverá ser encerrada no primeiro trimestre de 2020 e está sujeita a certas condições.

Com sede em Caponago, Itália, onde também mantém uma instalação de pesquisa e desenvolvimento, bem como uma fábrica, a Ritrama opera seis fábricas na Itália, Espanha, Reino Unido, Chile e China. A Ritrama também opera 10 centros de corte e distribuição na América Latina, Polónia e África do Sul, totalizando 16 fábricas e aproximadamente 1100 funcionários.

Os assessores nomeados pela Ritrama para esta aquisição são a Tamburi Investment Partners, como consultora financeira, a Martinez & Novebaci, como consultora jurídica, e a LED Taxand, como consultora fiscal.

Os assessores nomeados pela Fedrigoni para esta aquisição são a Rothschild & Co, como consultora financeira, a Latham & Watkins, como consultora jurídica de Fusões e Aquisições, Pirola Pennuto Zei e PwC, como consultoras financeiras e fiscais, a BCG como consultora estratégica, a Kirkland & Ellis International LLP como consultora de financiamento jurídico, e a Golder, como assessora em questões de saúde, segurança e meio ambiente.