fbpx

A SIGMA Corporation, representada pela Comercialfoto, lançou a objetiva SIGMA 35mm F1.4 Art, redesenhada para câmaras mirrorless nove anos após o seu lançamento.

Apesar de ser significativamente mais pequena e leve que a já existente 35mm F1.4, apresenta nitidez até aos cantos da moldura em todas as aberturas, bem como um bokeh “excecionalmente suave e um controlo de aberrações óticas notável”, refere a marca.

A 35mm F1.4 DG DN | Art é leve, está equipada com AF ultrarrápido, um anel de abertura “desclicável” e de bloqueio e um botão AFL personalizável. A objetiva incorpora 15 elementos em 11 grupos. Com dois elementos Special Low Dispersion (SLD), um elemento Extraordinary Low Dispersion (ELD), um elemento 'F' Low Dispersion (FLD) e dois elementos asféricos, bem como outros vidros de alta performance.

SIGMA 35mm f1

Mesmo tendo uma abertura de F1.4, a objetiva é capaz de controlar a chama de coma sagital, impedindo que pontos brilhantes de luz se queimem perto dos cantos da moldura. Esta é uma característica particularmente apelativa para os fotógrafos de cenários noturnos, sendo que a objetiva está equipada com tecnologia anti-ghosting e antirreflexo.

No corpo está um anel de abertura que permite que a abertura seja controlada através da objetiva ou, quando ajustado para Auto, utilizando a câmara. Um interruptor de bloqueio de abertura no corpo da objetiva permite que o anel de abertura esteja bloqueado em Auto para que não seja acidentalmente premido durante os disparos.

Uma grande vantagem para os film-makers é a possibilidade de “desclicar” no anel de abertura, o que permite um fácil ajuste da exposição. No cano da objetiva, está também um comutador do modo de focagem e um botão AFL, que pode ser personalizado para a função desejada a partir do menu da câmara (dependendo do modelo). O interruptor é posicionado ergonomicamente para ser controlado pelo polegar durante a utilização.

Um suporte de lente em forma de pétala está incluído na caixa, para a redução de reflexos e para proteção extra em caso de queda. O suporte tem um mecanismo de bloqueio que o mantém preso à lente.

A estrutura à prova de poeira e salpicos veda os botões e as ligações entre as partes constituintes, tendo ainda uma proteção de borracha à volta do suporte. Há também um revestimento anti água e óleo aplicado no elemento frontal.