fbpx

A FESPA Global Print Expo 2020, planeada para 24 a 27 de março, na IFEMA, em Madrid, vai realizar-se como previsto, em conjunto com a European Sign Expo 2020 e a Sportswear Pro 2020.

O CEO da FESPA, Neil Felton, comenta: "Ao dar este passo proativo no que diz respeito às nossas empresas expositoras para a China, o nosso objetivo é salvaguardar a saúde e o bem-estar de todos os participantes na FESPA 2020, enquanto proporcionamos fortes garantias às nossas comunidades expositoras e visitantes. Estamos ansiosos por um evento vibrante e bem-sucedido em Madrid, em março."

Neil Felton CEO da FESPANeil Felton CEO da FESPA

A organização da feira refere que “leva muito a sério as preocupações dos expositores, visitantes e parceiros relativamente ao surto de COVID-19 (também conhecido como novo coronavírus). A segurança é sempre a primeira prioridade, e a FESPA deseja tomar medidas proactivas para minimizar os riscos a todos os participantes”.

Empresas expositoras da China e visitantes à região

A organização da FESPA está a contactar formalmente todas as empresas expositoras da China nas três exposições de Madrid 2020, exigindo que forneçam provas documentadas de que todos os representantes da sua empresa, presente nas exposições, incluindo subempreiteiros, não residiam nem visitaram a China em qualquer momento após 5 de março de 2020. Isto representa um período de duas semanas antes do início da construção das exposições.

A FESPA reconhece a importância dessas empresas nas exposições organizadas e revela que pretende minimizar a perturbação e o impacto para estas empresas. As empresas expositoras da China que não cumpram este requisito não poderão participar nas exposições.

A organização pede ainda que quem tenha visitado a China após 5 de março não visite as feiras planeadas.

Medidas na IFEMA

A FESPA, a IFEMA e as autoridades competentes de Madrid pretendem fornecer apoio e orientação relevantes.

A IFEMA dispõe de protocolos ligados aos estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde espanhol, assim como pelo Conselho Regional de Saúde da Comunidade de Madrid, relativos a ações de primeira linha a tomar em caso o vírus ser detetado dentro das suas instalações.

As duas unidades do Serviço Médico, que estão equipadas para prestar assistência médica imediata durante os seus eventos, ativarão o protocolo adequado e encaminharão a pessoa afetada para o hospital de referência para observação e atenção.

Outras medidas incluem o alargamento da sinalização para as duas unidades do Serviço Médico, a disponibilização do número de telefone de emergência do Serviço Médico da IFEMA, a ampliação das medidas de higiene em diferentes partes do recinto, fornecendo aos assistentes dispensadores de sabão sanitário, e o reforço dos serviços de limpeza das instalações.