Log in

A Epson lucrou 591 milhões de euros

epson seiko
epson seiko

epson seiko
A Epson alcançou lucros no valor de 591 milhões de euros no exercício fiscal de 2013. A Epson conseguiu um aumento das ventas de 17,9%, superando os 7.092 milhões de euros, aproximadamente, pela primeira vez desde o ano fiscal de 2008.
 
A Epson apostou nos últimos anos na tecnologia jacto de tinta como solução ideal para serviços de impressão, já que é capaz de reduzir até 50% o custo por página e até 80% o consumo energético. Por outro lado, a empresa desenvolveu recentemente equipamentos de impressão que permitem alcançar as 75.000 páginas impressas com um único consumível. Estes modelos incorporam bolsas de tinta de grande capacidade que, não só permitem uma poupança no custo total de propriedade para as empresas que optem por eles, como também reduzem os resíduos, ajudando a diminuir a pegada de carbono e melhorando consequentemente o meio ambiente. Além disso, a Epson introduziu sistemas de impressão em segmentos pouco explorados como o têxtil, a produção de etiquetas e a carteleria que tiveram uma muito boa aceitação.
 
Por unidades de negócio, o segmento de equipamentos para tecnologias de informação, que engloba os sistemas de impressão e projectores, registou um incremento das vendas de 22% relativamente ao exercício anterior, alcançando os 5.914 milhões de euros, cerca de 80% de facturação total. A melhoria da oferta de modelos, com produtos de maior valor acrescentado, contribuiu para o aumento da rentabilidade das impressoras. As vendas de consumíveis mantêm-se com uma tendência positiva. A empresa registou ainda um aumento das ventas de projectores, em especial na China e América, o que se reflectiu nas receitas de exploração.
 
A divisão de produtos de precisão aumentou a sua facturação relativamente a 2012 em 5,8% sendo os produtos para o mercado de relógios os mais destacados com um crescimento de 19,5% em relação ao anterior exercício económico.
 
As ventas das soluções industriais aumentaram 41,8% face ao ano anterior, embora o seu peso na facturação total da companhia seja ainda pequeno.