Log in

Navigator atinge resultados de € 145,8 milhões até setembro

Na fábrica de Setúbal
Na fábrica de Setúbal

Na fábrica de Setúbal
A melhoria das vendas de pasta, energia e tissue foram apontadas como a base do bom desempenho dos resultados da The Navigator Company. O volume de negócios nos primeiros nove meses de 2017 situou-se em € 1210 milhões, um crescimento de 4,7%. Os resultados líquidos foram de € 145,8 milhões.
 
No final de setembro, a dívida líquida do grupo situava-se em €742 milhões, o que representa um aumento de €101,3 milhões em relação ao final do ano de 2016, essencialmente em resultado do pagamento de dividendos no montante de € 250 milhões em junho e julho.
O EBITDA registado situou-se em € 300,1 milhões, em linha com o valor registado no ano anterior e refletindo uma margem EBITDA/Vendas de 24,8%.

 

Pasta e papel

 
As vendas de pasta cresceram cerca de 25%, para mais de 250 mil toneladas. O negócio de papel registou também uma melhoria progressiva das condições de mercado ao longo do ano, com um fortalecimento de encomendas na Europa e em outros mercados. A Navigator Company registou 1 158 mil toneladas vendidas, mais 3 mil do que no ano anterior, no período homólogo. Graças a isso, foi possível implementar três aumentos de preços até julho, estando o quarto a entrar em vigor no mês de setembro.
 
Apesar da melhoria registada no mix de produtos vendidos, especialmente no segmento premium e das marcas de fábrica, o preço médio foi negativamente afetado pela evolução da taxa de câmbio e pela evolução do mix de mercados. Na Europa o principal impacto foi a desvalorização da Libra, o que, conjugado com um aumento das vendas em mercados fora da Europa maioritariamente denominados em USD, e a evolução da taxa de câmbio ocorrida nos últimos meses, refletiu-se negativamente no preço médio global de venda.
 
 

Tissue, energia e pellets

 
As vendas de tissue em volume aumentaram 11%, para cerca de 41 mil toneladas, devido à expansão de capacidade de produção e transformação ocorridas em 2015. Os principais destinos são Portugal e Espanha, com um um maior peso dos produtos no segmento Away from Home e uma melhoria no mix de produtos vendidos, reduzindo o peso de bobines. O valor das vendas atingiu € 55,3 milhões ou seja mais 11%.
 
 
A venda de energia elétrica registou um aumento de 16% face ao 3º trimestre de 2016, destacando-se a importância da central de cogeração renovável e a central de ciclo combinado a gás natural do complexo industrial de Setúbal. A produção bruta total de energia elétrica da Navigator, no final do terceiro trimestre de 2017, registou um aumento de 6% face ao período homólogo.
 
Depois da conclusão da fábrica de pellets no final de 2016 em Greenwood, na Carolina do Sul, EUA, o Grupo arrancou com a produção e comercialização dos seus produtos em 2017, com vendas em volume de 91 mil toneladas até ao final de Setembro, e vendas em valor de cerca de € 12 milhões. A contribuição deste negócio para o EBITDA mantém-se ainda negativa, registando-se, no entanto, uma melhoria em relação ao final do 1º semestre.
 
 

Impacto dos incêndios


Relativamente ao impacto dos incêndios florestais ocorridos até setembro em Portugal Continental (essencialmente na zona Centro do País), as estimativas apontam para uma dimensão da área ardida de cerca de 216 mil hectares, situando-se em cerca de 2700 hectares a área ardida de floresta de eucalipto da Navigator, tendo sido registado um impacto negativo acumulado de € 2,2 milhões em ativos biológicos.