Log in

The Navigator Company aumenta volume de negócios em 4,4%

Índice do artigo

O EBITDA registado situou-se em € 198,4 milhões, 1,6% acima do valor registado no ano anterior e refletindo uma margem EBITDA/Vendas de 24,4%. Ao longo do semestre, o Grupo continuou a trabalhar na redução global dos seus custos e no aumento de produtividade.


O número de iniciativas agregadas no programa M2 foi aumentado e foi possível reduzir diversas rúbricas de custos, com um impacto estimado no EBITDA de cerca de € 10 milhões. Destacam-se os impactos positivos das iniciativas nas compras de energia (€ 1,9 milhões), compras de embalagens (€ 1,5 milhões) e na logística de expedição (€ 0,8 milhões).


Relativamente à evolução do custo da matéria-prima, o grupo registou uma melhoria no valor global do custo de produção, possibilitada pela redução no custo médio de aquisição de madeira, que compensou a deterioração verificada no consumo específico, devido à utilização de madeira proveniente de origens com menor performance industrial.

Relativamente aos resultados financeiros registados no semestre, estes evoluíram positivamente, reduzindo-se de - € 13,5 milhões no primeiro semestre de 2016 para -€ 8.3 milhões no primeiro semestre de 2017.

A evolução positiva deve-se essencialmente à redução significativa dos custos com financiamentos, tendo os juros suportados diminuído cerca de € 4,0 milhões, em resultado da reestruturação e contratação de novos financiamentos. A evolução dos resultados financeiros é também afetada por efeitos não recorrentes verificados em 2016 nomeadamente o custo do exercício da opção de reembolso antecipado do empréstimo obrigacionista e a reversão de juros associados a contingências fiscais.

Os resultados líquidos foram de € 96,0 milhões, e comparam com um resultado líquido de € 85,5 milhões no primeiro semestre de 2016.

No final do semestre, a dívida líquida do grupo situava-se em € 737,9 milhões, o que representa um aumento de € 97,2 milhões em relação ao final do ano de 2016, essencialmente em resultado do pagamento de dividendos no montante de € 170 milhões em junho. O Cash Flow livre gerado no período foi de € 72,8 milhões, e compara com € 31,3 milhões no semestre homólogo por efeito do menor investimento.
 
O rácio Dívida Líquida / EBITDA situa-se em 1,84, o que representa um ligeiro aumento face ao valor de 1,61 verificado no final de 2016, ainda que inferior ao rácio de 2,0 registado no período homólogo.