Log in

Adalberto Estampados instala nova PIKE

Mário Jorge Machado, CEO da Adalberto Estampados
Mário Jorge Machado, CEO da Adalberto Estampados

Mário Jorge Machado, CEO da Adalberto Estampados
A estamparia e fornecedora de têxtil Adalberto Estampados, de Rebordões, Portugal, instalou uma impressora têxtil digital PIKE da SPGPrints. Com o investimento, a empresa pretende reduzir os prazos de entrega até 50%, ter menor custos de stock e conseguir imprimir micro padrões, aumentando o escopo para novos designs.
 
A impressora digital PIKE complementa as quatro impressoras de tela existentes na Adalberto Estampados. Indicada para volumes de mais de dois milhões de metros lineares por ano em substratos de até 1.850 mm de largura, a PIKE usa a tecnologia de única passagem com cabeças de impressão piezoelétricas de matriz fixa.
 
Usando a tecnologia Archer® da SPGPrints, a produção conta com tamanhos de gotas variáveis na faixa de 2 a 10 pL. A tecnologia Archer também permite que a tinta seja disparada sobre o substrato a uma distância de 4 mm, dando à PIKE mais versatilidade em termos de substratos. 
 
“Duas grandes tendências estão a afetar-nos: o crescimento da moda rápida e designs mais desafiadores”, disse Mário Jorge Machado, CEO da Adalberto Estampados.
 
“Com a procura de novos designs nas lojas, várias vezes por mês, as pressões exercidas nas estamparias têxteis são enormes”, explica Machado. “Todo o modelo de negócios mudou. Além de impressão e entrega rápidas, as tiragens precisam ser mais curtas. Isso significa que as alternâncias de trabalho devem ser rápidas e com o mínimo de desperdício. As entregas precisam ocorrer em dia e a estocagem dos fornecedores e lojistas tem que ser reduzida ao mínimo para cortar custos. A necessidade de um preço competitivo aumenta a pressão”.

“Outra tendência que desafia as estamparias têxteis é a de designs mais complexos”, continua Machado. “Há cada vez mais procura das marcas de moda por uma maior variedade de cores e por detalhes mais finos, e os resultados desejados simplesmente não são possíveis com impressão de tela. As impressoras digitais de alto desempenho, como a PIKE podem produzir os conceitos dos designers”.
 
“Atualmente, estamos a usar a PIKE num turno único”, explica ele. “Mesmo nesse nível, ela é responsável por 25% da nossa produção. Isso significa que um turno único com a PIKE é tão produtivo quanto três turnos com uma impressora de tela rotativa, na nossa situação”.
 
“Imprimir digitalmente com as tintas reativas da PIKE permite uma gama de cores muito mais ampla do que é possível com impressoras de tela com 10 ou 12 cores”, continua Machado. “Os designers também estão satisfeitos, pois agora nós podemos imprimir linhas muito finas, chapados de cores fortes, desenhos geométricos precisos — e até os padrões micro florais, que estão a crescer em popularidade.”