fbpx
Login
Atualizado a 25 Jun, 2019

Desvio nas contas atrasa nova estrutura accionista da Controlinveste

Porto Building Jornal de NoticiasFoi encontrado um desvio negativo de cerca de seis milhões de euros nas contas da Controlinveste. O facto está a atrasar a formalização da entrada dos empresários António Mosquito e Luís Montez. De acordo com o jornal Expresso, a situação pode levar ao início de novas negociações relativamente às participações e às posições dos bancos BES e BCP. António Mosquito deveria ficar com 27,5% de participação na Controlinveste, assim como Joaquim Oliveira, e Luís Montez deveria ficar com 15%. Os restantes 30% deveriam ficar com o BES e o BCP.

A Controlinveste é um dos maiores grupos de media em Portugal, com presença em imprensa, rádio, televisão e internet, além de gerir participações em empresas com actividade na área da publicidade, comunicação multimédia, produção de conteúdos e design, telecomunicações, desporto, entre outras.

A Controlinveste tem a sua origem na Olivedesportos, empresa fundada em 1984 por Joaquim Oliveira, ainda hoje um dos mais importantes activos do grupo. Em 1994, a Controlinveste adquire o seu primeiro título de imprensa, o jornal desportivo O Jogo. Em 1998, lança a SportTV, em parceria com a RTP e a PT Multimedia. Em 2001 criou a Sportinveste Multimedia, empresa responsável pela gestão das operações digitais e multimédia dos três principais clubes de futebol em Portugal (Benfica, Porto e Sporting), bem como de outros sites dedicados à distribuição de conteúdos informativos e multimédia na área do desporto. Lançou depois os Sport TV2, Sport TV3 e Sport TV HD. Em 2005 adquiriu a Lusomundo Serviços.
Actualmente tem títulos como o Jornal de Notícias, Diário de Notícias, 24Horas, O Jogo, Global Notícias; jornal Ocasião; o Açoriano Oriental, o Jornal do Fundão, o Diário de Notícias da Madeira; as revistas Evasões, Volta ao Mundo e ainda uma participação accionista na Lusa, agência de notícias.

A Controliveste detém uma forte presença no sector da impressão através de duas empresas gráficas, Funchalense, em Lisboa, NavePrinter, no Porto, bem como no sector distribuição, através de duas empresas de distribuição: a VASP na distribuição em pontos de venda e a Noticias Direct focada na distribuição porta-a-porta de jornais e revistas.