Login

Circulação de jornais impressos diminui 8% até agosto

Jornais

Segundo os mais recentes dados da Associação Portuguesa de Controlo de Tiragem, a circulação de jornais impressos diminuiu 8% entre janeiro e agosto de 2018, quando em comparação com o mesmo período do ano anterior. A liderança de circulação continua a ser do Correio da Manhã, embora também tenha registado uma quebra de 7,8% nas vendas, que se cifram agora em 81 744 exemplares por dia.


O segundo jornal diário na tabela dos mais vendidos é o Jornal de Notícias, que vende 42 987 exemplares, significando uma perda de 7,1% na circulação. O Público surge em terceiro lugar com 17.700 exemplares vendidos por cada edição, registando apenas uma quebra de 1,9% da circulação impressa.


O Diário de Notícias começou o ano como jornal diário e regista uma diminuição de 16,4%, passando de 10 168 exemplares vendidos para os 8.498 exemplares. A partir de julho, o jornal passa a ser semanário e recupera a média, que se cifra em 10 607, e em 8993 exemplares em agosto. O Expresso registou uma quebra de circulação de 2,3%, tendo vendido cerca de 61 754 exemplares por edição.


No segmento de revistas, a Visão lidera embora tenha registado uma diminuição de 28,9%, seguindo-se a Sábado na segunda posição, com uma diminuição de 5,3%.