fbpx
DP - PACKAGING
Login
Atualizado a 20 Sep, 2019

World of Material Handling em Maio

De 6 de Maio a 2 de Junho, a Linde Material Handling (LMH) apresenta, de forma interativa, o evento World of Material Handling . Num espaço de 20.000 metros quadrados, a Linde vai criar um ambiente de experiências para todos os clientes e interessados com soluções, tendências e propostas para a manipulação de cargas.

 

Ler mais...

Apresentações e demonstrações multimédia, simpósios e palestras de especialistas do sector são apenas alguns dos destaques. Os visitantes do World of Material Handling podem ainda ser "pilotos de provas" por um dia num circuito especial e assim terem uma noção das potencialidades dos diferentes equipamentos.

No World of Material Handling, os visitantes têm uma variedade de novidades, como o Linde Safety Pilot, um sistema de assistência para empilhadores que indica ao condutor o peso da carga, bem como a altura máxima de elevação daí resultante, regulando o veículo quando este está nos valores limite. Desta forma aumenta-se os níveis de segurança no funcionamento do empilhador.

Neste evento também será possível ver em ação a nova geração de empilhadores elétricos Linde E12 a E20 EVO, com uma maior eficiência energética, uma dinâmica de condução selecionável individualmente e um grande upgrade de segurança. Por outro lado, serão também dadas a conhecer outras soluções de equipamentos de interior, como o Linde Logistic Train e o Linde Factory Train.

A nova série de empilhadores elétricos com capacidades entre os 6.000 e os 8.000Kg e os porta-paletes com capacidades entre os 1.600Kg e os 2.000Kg com baterias de iões de lítio também estarão disponíveis no certame. Outras das novidades apresentadas será a interconexão dos empilhadores através de telemática e internet para a otimização de frotas (Connected Solutions), as soluções ao nível da sustentabilidade dos produtos e os processos de fabrico da Linde MH.

CTT: aumento de preços e lançamento de novo serviço

Ler mais...Utilizar os serviços dos CTT é mais caro a partir de hoje. Os preços foram agravados em cerca de 2,6% devido ao aumento de custos, justifica a empresa de serviços postais. Por outro lado, a empresa passou a disponibilizar uma oferta única de serviço expresso para a Península Ibérica.


Relativamente ao aumento de preços, os CTT pretendem reflectir uma diminuição no envio de correspondência, verificada em 2013, mas também o acréscimo dos custos com combustíveis e transportes terrestres e aéreos.

No que respeita ao novo serviço expresso para a Península Ibérica, os CTT criaram serviços e preços iguais independentemente do país de destino. Tal é possível graças à integração do portefólio da CTT Expresso e da Tourline Express. Os CTT passaram a disponibilizar "quatro janelas horárias iguais de entrega" em toda a Pensínsula Ibérica, incluindo ilhas. Significa que passa a ser possível a entrega, na península e ilhas, de uma encomenda até às 10h00 do dia seguinte, até às 13h00 ou 19h00 , ou num prazo de dois dias para as encomendas menos urgentes.

Fonte Garamond pode ajudar Obama a poupar milhões

Ler mais...Suvir Mirchandani é um adolescente norte-americano que, ao realizar um trabalho académico, descobriu que o governo dos Estados Unidos pode poupar €269 milhões anuais apenas com a alteração do tipo de letra que utilizam nos documentos oficiais impressos.

A poupança está relacionada com a quantidade de tinta utilizada na impressão. Através do software APFill, Mirchandai calculou a quantidade de tinta gasta para imprimir as letras “e”, “t”, “a”, “o” e “r”. Os cálculos foram baseados na impressão com quatro tipos de letra: Century Gothic, Comic Sans, Garamond e Times New Roman. Depois de várias fases de testes, o estudante concluiu que a Garamond permite fazer poupanças na ordem de 30%, se a administração Obama trocar a Times New Roman pela Garamond.

ATOS lança mais automatização para armazéns

Ler mais...A ATOS, uma empresa internacional de serviços de tecnologias da informação, apresentou a situação atual das tecnologias mais avançadas em gestão de armazéns. A VII Jornada SISLOG, celebrada na sede da ATOS em Madrid, contou com mais de setenta especialistas do setor do transporte, armazenagem e logística. A ATOS, cuja suite logística SISLOG se converteu num produto de referência, apresentou os resultados do lançamento do SISLOG as a Service (SaaS), uma inovação com a qual a divisão de logística da empresa aproveita a infraestrutura tecnológica dos seus data centers para oferecer o pagamento por utilização do seu software de gestão de armazéns.


O SISLOG as a Service permite combinar o Cloud Computing com o SISLOG, aplicação com mais de 360 instalações em funcionamento e 100 profissionais dedicados exclusivamente a incorporar as últimas inovações tecnológicas na cadeia de fornecimento.

Segundo Jon Ibáñez, director de Logística da ATOS Ibéria, "o encontro com o sector promovido pela ATOS foi um grande êxito e permitiu-nos partilhar a informação mais recente sobre as ferramentas de produtividade que estão a transformar o sector de armazenagem e logísticas. A nossa equipa conta com mais de 20 anos de experiência no desenvolvimento de projectos, liderando as inovações tecnológicas do sector como o Pick-to-Voice, Trace&Tracking e a Mobilidade na loja e o nosso objectivo é continuar a trabalhar em conjunto com os clientes, de forma a assegurar que o software seja configurável e de fácil utilização, para que possa ser adaptado a um mercado em constante mudança. Estamos também focados no mercado Português, onde se perspectiva num futuro próximo boas oportunidades.”

Outro dos pontos fortes da Jornada consistiu na divulgação dos últimos desenvolvimentos da tecnologia de dispositivos por voz para a gestão de armazéns. A tecnologia de voz apresenta melhoria da produtividade ao permitir deixar livres as mãos dos operadores e facilitar a portabilidade das ferramentas utilizadas. Desta forma, a solução SISLOG Voice aplica-se a tarefas como a preparação de picking, preparação de entregas, inventários e operações de camionagem.

John Callan, representante da Vocollect para a Ibéria, líder mundial em sistemas de voz, apresentou juntamente com Agata Allende, diretora comercial de JSV, partner da Vocollect, o “Voice-Centric Warehouse”, um armazém dirigido por voz. Ambos os patrocinadores do evento organizado pela ATOS apresentaram as novas tecnologias e tendências. Adolfo Díaz, director de Logística de Gadisa, liderou a mesa de debate de especialistas que analisaram o estado actual e perspectivas da tecnologia de voz para o setor.

Para além dos especialistas da Atos, na Jornada intervieram ainda Jordi Navarro e Sergio Murillo, da Direcção de Organização e Sistemas da Condis, que expuseram o sistema de gestão de ponto de venda do grupo de distribuição. Este recente projeto, abordado pela Condis e a Atos, aproveita as vantagens da tecnologia WiFi 802.11N (dual Band) para dar cobertura ao processo de compra do cliente através de uma APP gratuita para o consumidor e um sistema para dar apoio à gestão em loja. Além disso, Rafael Gil, de Movilges, abordou as últimas tendências nos sistemas e dispositivos de mobilidade.

IFE vai realizar formação sobre legislação laboral

Ler mais...Procurando responder às actuais necessidades dos recursos humanos, para gerir da melhor forma as relações laborais e com o objectivo de actualizar conhecimentos sobre toda a legislação laboral, a IFE preparou uma formação completa e prática, que vai decorrer nos dias 24, 25 e 31 de Março e 1 de Abril, para que possa conhecer todas as consequências e implicações de todas as alterações efectuadas ao Código do Trabalho.

Nos últimos anos foram feitas variadas alterações à legislação laboral, que tem influenciado não só o dia-a-dia das empresas, como as suas relações com os colaboradores. As alterações foram ao nível das férias, faltas e feriados, bancos de horas e horas extraordinárias, regras para o despedimento e respetivas indemnizações, subsídio de desemprego, rescisões amigáveis, lay-off e contratos de trabalho.

É essencial que todos os responsáveis pelas relações laborais estejam atualizados e saibam quais as regras laborais que actualmente os regulam, para que a sua forma de actuação possa ser coerente e a mais correcta possível. Para conhecer o programa completo e fazer inscrições, clique aqui.

Especialização em comunicação empresarial em Março

Ler mais...Com o objectivo de dotar todos os profissionais das melhores ferramentas, técnicas e conhecimentos para elaborar estratégias de comunicação eficazes, a IFE - International Faculty for Executives - vai realizar um curso de especialização em Comunicação Empresarial, nos dias 24, 25 e 31 de Março e 1, 7 e 8 de Abril.

Todas as empresas comunicam, e é a sua capacidade de comunicar que vai ditar a sua continuidade num mercado cada vez mais competitivo. É através do que comunicam que criam a sua imagem e notoriedade da marca, seja para os clientes internos ou externos. A nível interno é importante para criar um sentimento de pertença, motivar e reter os melhores colaboradores. A nível externo é a comunicação que vai permitir dar-se a conhecer, aos produtos e serviços, obter e fidelizar clientes e assim, fazer crescer o negócio.

É importante que a comunicação seja coerente em todos os canais e nas diferentes formas de chegar aos distintos públicos. A empresa está sempre a comunicar, por exemplo, quando atende um cliente telefonicamente, quando responde a um e-mail, quando interage numa rede social, quando publicita um produto ou serviço, quando organiza um evento seja ele interno ou externo à organização. As mensagens devem ser claras e adaptadas a cada situação, e fica a ganhar a empresa que conseguir ter os melhores profissionais de comunicação.

Uma boa campanha institucional pode ser um investimento rentável e com implicações noutros departamentos da empresa. Uma boa resposta perante a comunicação social, seja num evento mediático, ou durante uma crise, vai determinar a imagem que chega ao público interno e externo. E a comunicação digital permite fomentar uma interacção quase em tempo real e uma maior proximidade com o cliente.

Jumping Talent em Portugal

Ler mais...O Universia Portugal acaba de lançar o Jumping Talent. Através de concurso, as empresas participantes recrutam os mais prometedores jovens estudantes ou recém licenciados. O Universia vai contar com cerca de 60 jovens com um perfil académico excelente e um curriculum vitae com elevado potencial, num evento em que os mesmos são convidados a demonstrar as suas habilidades perante os responsáveis pela área de recursos humanos das empresas participantes.

 

 

 

 

“Com este projecto o Universia pretende dinamizar processos de selecção de uma forma mais leve e descontraída, que permitem evidenciar competências que não surgem numa primeira entrevista tradicional. Para além disso, os jovens que cheguem à final serão premiados com oportunidades laborais, o que numa altura em que escasseia o emprego, esta hipótese deve ser encarada como uma mais valia para os estudantes”.Bernardo Sá Nogueira, Diretor geral do Universia Portugal

O perfil dos candidatos deverá ser de áreas relacionadas com a gestão empresarial, desde comunicação, marketing, gestão, economia, recursos humanos, matemática, psicologia, a engenharias, entre outras. O evento final será realizado dia 28 de Maio, e terá lugar nas instalações da Associação Comercial de Lisboa.

Durante o concurso, os candidatos irão realizar diferentes provas com foco nas competências pessoais, para que as empresas possam avaliar e conhecer melhor cada candidato, com o objectivo de seleccionar o talento que melhor se encaixe na sua empresa. Os participantes que cheguem à fase final, terão acesso directo aos programas de estágio e de primeiro emprego que estejam a decorrer nesse momento nas empresas participantes no Jumping Talent. Para além disso, este desafio conta ainda com o apoio dos Hotéis Vila Galé, Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), Associação Comercial de Lisboa (ACL), e com a RFM como media partner.

10 benefícios da avaliação dos colaboradores

Ler mais...Numa conjuntura como a atual, em que os recursos são limitados, melhorar a produtividade dos colaboradores e a rentabilidade dos negócios são dois desafios muito importantes que as organizações enfrentam diariamente. Por este motivo é fundamental dispor de metodologias e ferramentas que garantam a melhor gestão do desempenho dos colaboradores, um elemento-chave para as políticas de recursos humanos. A Meta4 acaba de destacar no seu estudo os 10 benefícios que os processos de avaliação proporcionam tanto às empresas como aos seus profissionais:

1. Gestão de talentos: os processos de avaliação permitem detetar e premiar os empregados que demostrem melhores capacidades, competências e conhecimentos para desenvolver planos de carreira focados em melhorar o seu desenvolvimento profissional e aproveitar ao máximo o seu potencial. Permitem também verificar aqueles que são menos produtivos ou comprometidos com as suas empresas e estabelecer planos de ação para melhoria.

2. Estabelecer indicadores de Recursos Humanos: a avaliação coloca os conhecimentos e as competências dos colaboradores no centro da gestão de talento, disponibilizando informação relevante a outras áreas de recursos humanos como a seleção, formação, remuneração e planos de carreira, permitindo estabelecer indicadores para uma melhor tomada de decisões na área dos RH.

3. Revelar tendências: através da análise de resultados da avaliação por grupos de trabalho, é possível estabelecer relações diretas com os indicadores de recursos humanos para analisar aspetos como a satisfação, nível de absentismo, número de demissões voluntárias, etc.

4. Analisar a evolução da produtividade: permitem examinar o impacto que os planos de ação, definidos com base nas avaliações anteriores, possam ter tido nos colaboradores. Deste modo, obter-se-á uma visão global de tudo o que pode influenciar o desempenho, como as formações, promoções, alterações de funções/ cargos, etc.

5. Redução de custos e aumento da rentabilidade: as ferramentas de avaliação permitem rentabilizar e medir a execução dos planos estabelecidos, obter o retorno imediato do investimento direto e mostrar o impacto real no negócio. Estas ferramentas também possibilitam a melhoria da qualificação e produtividade dos colaboradores, e como consequência, maior rentabilidade da empresa.

6. Otimizar o sistema remuneratório: medir a produtividade dos colaboradores e estabelecer planos de remuneração adequados a cada um deles, considerando a contribuição individual para o negócio, e evitando desajustes na remuneração - uma fonte habitual de insatisfação nas organizações.

7. Coordenar as competências dos empregados com as necessidades reais do negócio: permite desenhar planos de carreira, sucessão, formação, mobilidade, etc., dos colaboradores, de acordo com os objetivos estratégicos definidos pela direção.

8. Reforçar o compromisso dos colaboradores: um processo de avaliação deve ser transparente a todas as áreas de uma organização. Assim fomenta o envolvimento dos empregados e a sua contribuição para a definição de objetivos e resultados do negócio.

9. Potenciar a marca da empresa: estar envolvido nos objetivos estratégicos do negócio, assim como o seu reflexo nos critérios de avaliação, ajuda a reforçar o orgulho dos colaboradores em pertencer à empresa e à sua cultura. Isto reflete-se de forma efetiva na melhor imagem interna e externa que cada um tem da organização.

10. Flexibilidade: se uma organização precisar de reorientar o seu negócio, quer pelo contexto económico quer pela própria evolução, os processos de avaliação proporcionam-lhe uma maior cobertura para as suas novas necessidades, permitindo-lhe redefinir objetivos e competências-chave dos colaboradores de forma ágil e com maiores garantias de sucesso.

 

A Meta4, conta com 1.300 clientes em 100 países, gere mais de 18 milhões de pessoas em todo o mundo, encontrando-se entre os três primeiros fornecedores de software de Recursos Humanos a nível internacional. Desde os seus centros de I+D+i localizados na Europa e América, desenvolve aplicações capazes de dar resposta às necessidades locais e globais de qualquer empresa, independentemente da sua dimensão ou complexidade. As suas Soluções e os seus Serviços de Outsourcing de Salários e R.H. maximizam a gestão do capital humano, tanto em empresas privadas como em instituições públicas.

Psicologia do Consumo no ISCTE forma jovens para o mercado

Ler mais...“O que te passou pela cabeça?” foi o mote da primeira Conferência de Psicologia do Consumo, levada a cabo pela UP Partner e pelo ISCTE-IUL e que reuniu cerca de 100 pessoas. A iniciativa pretendeu descortinar os significantes e os significados emocionais das marcas e que os respetivos produtos adquirem, hoje em dia, aos olhos dos consumidores, e em simultâneo formar e preparar os alunos para novas formas de abordagem ao mercado.

Na hora da escolha do produto, o consumidor desenvolve cada vez mais uma relação afetiva e de identificação com as marcas e os seus respetivos produtos. O processo de compra já não é mais visto como uma série de fatores racionais, inscrevendo-se no campo dos atributos emocionais e das necessidades hedónicas do consumidor. Os atributos dos poderes e das compras ajustam-se a algum aspeto do “próprio”, influenciando o processo de tomada de decisão e de compra, também no âmbito do consumo alimentar. Quer as campanhas como os novos produtos que se desenvolvem podem ter em vista a promoção de hábitos saudáveis (como o consumo de frutas e vegetais), que vão de encontro ao lifestyle actual, tal como sublinharam Marília Prada e Cristina Godinho, docentes e investigadoras do ISCTE-IUL.

O consumo é uma das áreas de aplicação da psicologia, possibilitando saídas profissionais diversificadas, que incluem, para além do ensino e investigação em contexto académico, agências de publicidade, empresas de estudos de mercado, de consultoria (na área do marketing), departamento de investigação e desenvolvimento de grandes empresas (produtos e serviços), agências governamentais e não-governamentais. Uma panóplia de oportunidades que nem sempre é clara para os estudantes, mas que se pretenderam evidenciar com esta conferência, através das intervenções de Inês Valente Rosa e Cláudia Azevedo que falaram do que faz um psicólogo no departamento de Consumer Intelligence da UP Partner e de André Rodrigues, da BBDO Portugal, que falou do “Dia-a-dia de um psicólogo social no planeamento estratégico de uma agência de publicidade”. Ana Freire e Madalena Lupi da Consumer Channel – empresa de estudos de mercado – também marcaram presença envolvendo os presentes num teste de comunicação.

Com esta iniciativa pretendemos, acima de tudo, quebrar o estereótipo associado à função de um psicólogo, mostrando o leque de possibilidades de aplicação de profissionais com formação nesta área e o valor acrescentado que estes podem trazer em mercados como o do Comunicação, Publicidade e Marketing. A aplicação do conhecimento aprofundado acerca de pessoas, consumidores ou shoppers, desde a sua forma de pensar, à sua forma de sentir ou estar, é essencial para esta área permitindo e promovendo uma aproximação e maior interação entre as marcas e as pessoas, o que é uma premissa base dos psicólogos e está no ADN da UP Partner. O sucesso da iniciativa surge precisamente por isso – uma combinação aparentemente improvável mas com um potencial incrível, revela Inês Valente Rosa, psicóloga e responsável pelo Departamento de Business Intelligence da UP Partner.

Também as redes sociais tiveram especial destaque nesta primeira edição, através das intervenções de Miguel Trigo, do departamento Digital da UP Partner, e de Rui Gaspar, docente da Universidade de Évora, que abordou a questão das redes sociais no efeito coping, de propagação das mensagens e no apelo emocional em rede.

Proporcionando o contato, foi lançado um desafio aos estudantes, que consiste na conceção de uma campanha de comunicação para a Refrige - Coca-Cola, focando os diversos touchpoints e as mensagens a comunicar e promovendo assim a interação entre ambos os intervenientes nesta primeira Conferência de Psicologia do Consumo – oradores e estudantes.

 

A UP Partner é uma Touchpoint Agency, especialista em Comunicação de Marketing, com uma forte vertente em eventos e digital, que opera há 25 anos no mercado português e trabalha com as melhores empresas do país – Sonae, Coca-Cola, P&G, Nestlé, são alguns dos seus clientes.

Webcast gratuito sobre conteúdos visuais em social media

Ler mais...A FLAG - entidade de formação especializada em tecnologias associadas ao desenvolvimento de artes/suportes visuais e interativos, nas vertentes print, web e motion –, realiza no próximo dia 3 de Março um webcast gratuito sobre Conteúdos Visuais em Social Media.

Totalmente gratuito, mas com inscrição obrigatória, este Webcast tem como objetivo apresentar as razões para o sucesso dos conteúdos visuais, tendo por base a análise fisiológica, psicológica e comportamental dos consumidores atuais. Destinado a profissionais, estudantes e interessados nas áreas de Marketing, Publicidade, Comunicação e Branding nos meios digitais este webcast terá a duração de duas horas, e irá decorrer entre as 19h00 às 21h00.

De acordo com o responsável por esta formação, Gabriel Augusto, “o conteúdo é um dos fatores mais importantes para o sucesso de uma estratégia de Social Media Marketing. Os conteúdos visuais, por sua vez, são, de entre os diversos formatos, os que mais cativam o recetor e os que geram, na maior parte dos casos, uma resposta mais eficaz”, explica a propósito deste Webcast.

Gabriel Augusto tem formação superior em Design de Comunicação e Gestão de Marketing, e desempenha funções de direção na FLAG e coordenação da Academia de Marketing Digital. Entusiasta de Marketing Online e sua integração em estratégias globais, participa regularmente em projetos relacionados com Marketing Digital, como consultor externo, orador e formador.
Além desta acção a FLAG irá ter em Abril um Webcast com o tema Identidade Profissional na Era Digital.

Os interessados nesta formação online poderão obter mais informações e realizar a sua inscrição em http://www.flag.pt/webcastconteudosvisuais/