Login

Os benefícios emocionais de imprimir e expor fotografias

O que transmitem as fotografias?

A propósito da época do Regresso às Aulas, a Canon consultou a especialista no desenvolvimento de crianças, Amanda Gummer, para perceber que benefícios emocionais podem ter as fotografias. O resultado é uma lista de sugestões para utilizar a imagem como um auxiliar nos tempos mais difíceis, sendo que devem ser impressas e expostas pela casa.


Amanda Gummer refere que as fotografias podem desencadear memórias preciosas de momentos importantes e contribuir para criar a nossa própria identidade ajudando a reforçar os laços familiares.


É muito importante para as crianças, principalmente num período tão sensível como o regresso às aulas, reconhecerem um elo de ligação e um sentimento de pertença ao chegar a casa.


Vários estudos referem que, sem esse tipo de sensação, as crianças estão muito mais suscetíveis a sofrerem pressões externas e a afastarem-se das boas memórias vividas. As lembranças de momentos em família divididos pela casa ajudam a que os mais novos se sintam parte integrante da família e que em períodos mais críticos da escola se sintam apoiadas e consigam lidar com os constantes desafios da vida.


Amanda Gummer partilha cinco dicas para maximizar os retratos familiares de modo a beneficiar toda a família.

1. Coloque fotografias de família em locais visíveis
As fotografias de família devem estar em sítios fáceis de ver diariamente sem ser necessário ir ao telemóvel, aceder à galeria ou ligar o computador.

Para as crianças, em particular, as fotografias oferecem conforto e asseguram que os membros da família são essenciais e importantes uns para os outros (Chris Cummins, artista fotográfico, 2015).

Colocar fotografias nos quartos das crianças permite que possam ver as imagens antes de irem dormir. Tornar estas fotografias como rotina diária das crianças relembra-lhes que são amadas.

2. Incentivar as crianças a identificar-se na fotografia
De acordo com o estudo, temos mais células cerebrais dedicadas à visão do que todos os outros sentidos em conjunto, o que torna a fotografia um meio extremamente poderoso (Dr. David Walsh, 2015).

Quando os seus filhos vêm uma fotografia, incentive-os a identificarem-se para alguém que não está presente na fotografia. Este método de estimular a memória ajuda a que construam a sua identidade, permitindo que as crianças reconheçam o seu próprio valor e aumentem a sua autoestima à medida que crescem.

3. Capte fotografias diariamente de todos os momentos, não apenas fotografias de acontecimentos especiais
Eventos memoráveis e de dias divertidos a passear desempenham um papel essencial na formação do desenvolvimento e da memória das crianças (Chris Cummins, Photographic Artist, 2015).


As fotografias expostas incentivam as famílias a refletirem nos grandes momentos em conjunto e a relembrarem com carinho as emoções passadas.


Embora as imagens de eventos marcantes como casamentos e aniversários sejam importantes, deve ter também presente fotografias que captem momentos do dia-a-dia, como um piquenique em família para reforçar a sensação de segurança das crianças ao seu redor.

4. Utilize a fotografia para incentivar a imaginação das crianças
Um aspeto fundamental da experiência e aprendizagem do infantário é a capacidade de relacionarem imagens e fotografias a locais e objetos reais (Autores Hohmann & Weikar, 1995).


Fotografias impressas permitem que as crianças façam isso, uma vez que podem tocar e demonstrar como as imagens se relacionam com a vida real.


Por exemplo, uma fotografia tirada no parque pode despertar boas memórias como o dia em que aprenderam a andar de bicicleta ou quando brincavam nos baloiços com os irmãos.


Uma vez por mês, reserve um pouco do seu tempo para ver em conjunto com os seus filhos fotografias impressas e incentive-os a que sejam eles a contarem a história por detrás da fotografia.

5. Crie um livro com a história da sua vida para comemorar o passado
Pode organizar um livro com a sua história de vida, ao utilizar um álbum de lembranças ou fotográfico, e deve também incluir um conjunto de fotografias impressas e informação com a história da família e etapas de vida importantes.

Como afirma Cathy Glass, Assistente Familiar e autora, por vezes as memórias das crianças podem ficar confusas ou perdidas o que pode afetar negativamente a sua noção de identidade ou a autoestima.

Criar um livro sobre as suas vidas através de várias fotografias impressas que tem guardadas é uma excelente forma de ajudar a preencher o vazio para as crianças e dar sentido ao seu passado.